Sorte



Sorte

Trinta e cinco óne despôs El tchega na mim El rodeá na bêra d´muto caboverdeano Moda borleta El sentá na mim Li el otchá mel el otchá fel Qu´m tava ta guardá´l El otchá-me pronto pá el

Sorte di nha vida ´M tava ta esperó-be Já bô tchega, dali bô ca tá bai Deus qu´mandó-be Sabê o qu´el fazê Mim´m recebê-be di broce aberte P´m reparti-bo co nha povo Graças a bô mundo inter Já consagra-me

Fama di nha terra ´M tá fazê graças à bô Mensagem di nós poeta ´M tá levá p´ess mundo fora

´M canta sodade pa quel qui bai ´M canta regresse pa quel qui bem Sorte pa mim, sorte pa nha terra Sorte pa tudo quem ta uvi-me

Sorte pa mim Sorte pa nha terra Sorte pa tudo quem ta uvi-me